5 ataques cibernéticos comuns em empresas

Cybersecurity
Cybersecurity

5 ataques cibernéticos comuns em empresas

Os ataques cibernéticos são as tentativas dos hackers danificarem e destruírem uma rede de sistemas, fazendo com que dados importantes sejam roubados e expostos. As pessoas e empresas que sofrem esses ataques podem ter prejuízos financeiros e com relação à sua imagem perante o mercado e o público.

Com a evolução da tecnologia, os ataques cibernéticos tornaram-se cada vez mais poderosos e silenciosos, dificultando ainda mais a sua identificação. Por isso, a melhor maneira de combatê-los é investir na prevenção e na utilização de sistemas de cibersegurança nas empresas.

Para ajudar sua organização a se proteger, reunimos os 5 ataques cibernéticos mais comuns e contamos como eles funcionam.

1. Ransomware

Ransomware é um tipo de malware (software malicioso) que sequestra os dados da vítima, criando um arquivo local criptografado com os dados e ameaça publicá-los ou deletá-los se o resgate não for pago.

Neste tipo de ataque, geralmente o malware é baixado de um site ou anexo de e-mail e explora vulnerabilidades que não foram resolvidas previamente.

Em alguns casos, o sistema é bloqueado de uma forma que torna mais difícil reverter, no entanto, alguns hackers usam uma técnica chamada extorsão criptoviral, que criptografa os arquivos de uma maneira que torna quase impossível recuperar os dados sem uma chave de descriptografia.

2. Phishing

O phishing é um dos tipos mais comuns de ataques cibernéticos e também está entre os que conquistam maior êxito, pois é um método de engenharia social que se aproveita da confiança depositada por um usuário para roubar seus dados.

Em geral, é realizado por e-mail ou em conversas de mensagens instantâneas de SMS para “pescar” (como sugere o nome em inglês) informações confidenciais das vítimas ou enviar links para outros malware ou sites falsos.

Uma prática frequente é criar uma página falsa idêntica à de um banco, por exemplo, e guiar o usuário a preencher seus dados pessoais, que serão enviados ao cibercriminoso.

3. Manipulação de URL

Este tipo de ataque é usado por alguns hackers para fazer o servidor transmitir páginas às quais ele não teria autorização de acesso, além de realizar ações como redirecionar páginas para sites de terceiros e carregar arquivos sigilosos fora do servidor e domínio da empresa.

Isso acontece porque, na prática, o usuário tem acesso somente a links que são fornecidos pela página do site. Ao alterar manualmente a URL, o cibercriminoso pode testar diversas combinações até chegar ao endereço de uma área restrita.

No ataque por manipulação de URL, o hacker também consegue fazer com que o site trate um caso por meio de caracteres não esperados pelo desenvolvedor, de modo que a página pode emitir uma mensagem de erro que poderia, potencialmente, revelar informações sigilosas.

4. Backdoor

O backdoor é um tipo de trojan (vírus conhecido como cavalo de Troia) que possibilita aos hackers o acesso e controle do sistema infectado.

A partir disso, pode modificar, excluir ou instalar arquivos, bem como enviar e-mails mal-intencionados usando as credenciais corporativas, realizar transações bancárias e outras ações que prejudicam a empresa.

Porém, é importante ressaltar que, em alguns casos, o backdoor vem instalado pelos próprios desenvolvedores do sistema e aplicativos, sendo usado para atualizações e manutenções.

Mas é importante investir em uma estratégia de segurança da informação para evitar que cibercriminosos acessem sistemas e dados importantes.

5. DoS e DDoS

O ataque de Denial of Service (DoS), ou negação de serviço, na tradução para o português, sobrecarrega os recursos de um sistema ou servidor de forma que ele não responda aos serviços solicitados e fique indisponível.

Já o ataque de Distributed Denial of Service (DDoS), ou negação de serviço distribuído, é uma técnica mais avançada que também afeta os recursos de sistema, mas os pedidos são compartilhados por várias máquinas.

Dessa forma, é como se um computador dominasse várias outras máquinas para que, simultaneamente, acessassem o mesmo recurso de um servidor com o objetivo de sobrecarregá-lo e impedir seu funcionamento.

Como evitar ataques cibernéticos na sua empresa?

Com as tecnologias de machine learning e inteligência artificial, é possível contar com ferramentas que protegem as informações da sua empresa e permitem o monitoramento de atividades em tempo real.

Com isso, sua equipe de segurança age na mitigação de riscos de perda e roubo de dados, evitando ataques hackers antes mesmo que aconteçam.

Os sistemas de cybersecurity oferecidos pela IB Tecnologia oferecem a segurança completa das informações da sua empresa.

Todas as soluções vêm de Israel, referência internacional em cibersegurança, e utilizam a melhor tecnologia para proteger dispositivos, terminais e contribuir para a conformidade à Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

Ao investir em soluções de cybersecurity, a sua empresa age de maneira proativa e fica à frente das ameaças, economizando tempo e recursos com o gerenciamento de crise e recuperação após a realização de um ciberataque.

Entre em contato conosco e conheça nossas soluções que ajudam a prevenir ataques cibernéticos na sua empresa.

 

Sobre o autor

Carlos

Desenvolvimento de projetos de automação predial, segurança eletrônica, eficiência energética e conservação de energia na área predial, interoperabilidade com redes elétricas inteligentes. Desenvolvimento de sistemas de supervisão e controle predial (BMS).