5 dicas de cibersegurança para hospitais

Cybersecurity
Cybersecurity

5 dicas de cibersegurança para hospitais

Durante a pandemia de Covid-19, enquanto os profissionais de saúde lutam na linha de frente, os hospitais precisam lidar com o aumento de ciberataques que podem paralisar o funcionamento da instituição e impactar o atendimento aos pacientes. Nesse cenário, investir em cibersegurança para hospitais é essencial no combate ao coronavírus.

A pandemia acelerou a transformação digital em diversos setores da economia, inclusive na saúde. A ampliação da telemedicina e o aumento da utilização de equipamentos médicos com tecnologia cada vez mais avançada trazem diversos benefícios para os pacientes, mas deixam os hospitais vulneráveis a ciberataques oportunistas e direcionados.

Para ajudar as instituições de saúde neste momento crítico, reunimos algumas dicas de cibersegurança para hospitais:

1 - Ofereça segurança e apoio aos colaboradores

Neste momento delicado, é preciso apoiar mentalmente e fisicamente os profissionais de saúde e os pacientes. Para isso, a instituição pode oferecer licenças, assistência financeira ou desenvolver uma política de apoio à saúde mental, por exemplo.

Além disso, é preciso ajudar a reduzir a desinformação e fornecer recursos para os colaboradores e pacientes se manterem informados sobre a Covid-19, seu impacto sobre a sociedade e qual o papel de cada um no combate ao vírus.

Também é importante desenvolver um planejamento e organizar os processos internos para definir o que pode ser feito em uma crise se os principais gestores não puderem tomar decisões importantes.

Para isso, identifique os backups de dados e assegure que os profissionais têm acesso aos documentos, ferramentas e informações necessárias para tomar decisões assertivas.

2 - Gerencie o trabalho remoto

O aumento significativo do trabalho remoto em todo o mundo pode deixar as organizações mais vulneráveis a ataques direcionados.

Por isso, é preciso estabelecer uma política de orientação aos colaboradores e impor o uso de soluções seguras, como autenticação multifator nos logins de sistemas e redes privadas virtuais (VPN’s), por exemplo.

O hospital deve ter diretrizes bem definidas de ferramentas e sistemas que podem ou não ser utilizados. Também é importante agir para conscientizar os colaboradores e mantê-los informados sobre os riscos de ciberataques.

Outra maneira de melhorar o gerenciamento remoto é investir em sistemas de cibersegurança em nuvem, que protegem tanto os colaboradores em home office quanto os equipamentos que estão na sede da organização.

3 - Defenda a organização contra ataques de phishing

Desde o início da pandemia houve um aumento do envio de e-mails de phishing e spam que usam a Covid-19 como assunto principal. Estes ataques são direcionados a diretores, executivos e líderes com alto nível de acesso dentro dos sistemas.

Para evitar essas falhas de segurança que podem comprometer a organização como um todo, é preciso conscientizar todos os profissionais e deixar claro o que fazer em caso de dúvidas ou suspeitas de ataques.

Além disso, é essencial manter os sistemas atualizados e evitar conectar dispositivos com alta vulnerabilidade à rede da organização.

Outra maneira de aumentar a proteção é usar patches de software para corrigir vulnerabilidades de execução de código remoto dentro de redes privadas.

4 - Invista no aprimoramento da estrutura da rede

Com o trabalho em home office, o aumento do tráfego na rede e a sobrecarga dos profissionais, nem todas as organizações têm a infraestrutura necessária para dar suporte aos sistemas de saúde.

Por isso, o primeiro passo para melhorar a cibersegurança do seu hospital é fazer uma análise e verificar se a infraestrutura atual tem capacidade de atender ao aumento da demanda.

Depois, é importante implementar dispositivos de rede adicionais, aumentar a largura de banda extra e até mesmo criar centros de ajuda específicos para responder as dúvidas dos pacientes e otimizar o trabalho dos profissionais.

5 - Aumente a cibersegurança do seu hospital

A pandemia de Covid-19 transformou os hospitais, clínicas e laboratórios em alvos de ataques cibernéticos, que podem incluir:

- Esquemas de fraude;

- Ataques de negação de serviço;

- Tentativa de roubo de dados de pacientes e colaboradores;

- Roubo de redes sociais para distribuir material malicioso;

- Entre outros.

Algumas formas de minimizar essas vulnerabilidades é restabelecer uma linha de tráfego de rede para detectar ataques e adaptá-la de acordo com as necessidades de crescimento da equipe e mudança para o trabalho remoto.

Além disso, é preciso estar preparado para implantar um sistema eficiente de cibersegurança que ofereça flexibilidade e atenda às exigências de compliance da organização.

Ao investir em soluções especializadas, seu hospital age de maneira proativa e fica à frente das ameaças, economizando tempo e recursos com o gerenciamento de crise e recuperação após um ciberataque.

A IB Tecnologia oferece diversas soluções em cibersegurança que utilizam a mais inovadora tecnologia israelense para garantir a proteção completa da sua empresa.

Para isso, atuamos de acordo com as melhores práticas do mercado e seguimos os mais elevados padrões de gestão e segurança da informação para a sua instituição se adequar à LGPD.

Contamos com parceiros qualificados e experientes para atuar conforme a legislação e atender às necessidades dos nossos clientes que buscam melhorar a cibersegurança para hospitais. Entre em contato conosco e conheça nossas soluções.

Sobre o autor

Gabriel

Graduado em Gestão da Tecnologia da Informação com MBA em Gerenciamento de Projetos e mais de 10 anos de experiência na área. Possui certificação: Scrum Master, ITIL V3, COBIT 4.1, ISO 20000, ISO 27001 Auditor