Manutenção predial na indústria: economia levada a sério

Todas as notícias Tecnologia Institucional
Institucional

Manutenção predial na indústria: economia levada a sério

A cultura de Manutenção Predial tem mudado a forma como industriais e empresários brasileiros veem o cuidado com sistemas e estruturas, buscando manter sua competitividade e evitar perdas financeiras.

Essa mudança de pensamento mostrou que é importante realizar não apenas os reparos que se apresentam em situações de urgência, mas antecipar-se a eventos e desgastes por meio da Manutenção Preventiva.

Prevenir falhas e necessidades de substituições de peças ou aparelhos mostra-se uma atitude indispensável na indústria, já que paradas não programadas costumam significar perdas de prazos e produtividade.

Ao superar o mal hábito de abandonar as instalações com o passar do tempo para evitar investimentos em manutenção predial, as empresas brasileiras têm aderido à valorização patrimonial, contando com o suporte de empresas especializadas e capazes de fazer esse gerenciamento com alto nível profissional.

Prevenir é a melhor alternativa

Existem dois sistemas que necessitam de maior atenção, principalmente pelo impacto que representam no dia a dia da indústria: segurança e automação.

Os sistemas de segurança possuem uma importância indiscutível, já que garantem a proteção não apenas da estrutura física, mas também das pessoas que atuam na indústria.

Já os sistemas de automação são os responsáveis pelo grande salto qualitativo na performance da indústria nacional, já que tornaram possível o aumento da produtividade, o redirecionamento do uso de capital humano e principalmente a criação de centros nervosos capazes de transformar prédios em estruturas inteligentes.

Riscos que podem ser evitados

Sistemas de segurança estão diretamente relacionados a eventos críticos, com alto potencial de perdas financeiras e danos, que podem ser antecipados por meio da manutenção preventiva.

Os sistemas de detecção e combate a incêndios, por exemplo, só realizam de fato suas funções se estiverem com todos os seus equipamentos em pleno funcionamento, sendo uma exigência legal mantê-los em perfeitas condições de operação.

Caso um evento com fogo tenha início nas dependências da indústria e os dispositivos responsáveis por indicar os primeiros sinais de chama, alteração de temperatura ou fumaça não estiverem aptos a desempenhar suas funções, perdem-se as melhores chances de evitar um incêndio de grandes proporções. 

Mesmo quando a detecção do foco de incêndio for realizada com sucesso, é vital que os equipamentos empregados no combate ao fogo, como é o caso dos sprinklers, sejam ativados automaticamente, promovendo o resfriamento do local.

Automação exige inteligência

O mesmo vale para o sistema de automação predial que proporciona mais conforto e praticidade, integrando os principais sistemas de utilidades da indústria, o que inclui os sistemas de segurança.

O impacto pode se dar na produtividade da empresa, devido a falhas no fornecimento de energia, controle climático e comunicação, o que significam horas ou até dias de paralisação imprevista nos trabalhos.

Apesar de representar um uso inteligente de recursos, quando se trata de automação predial não se pode contar apenas com o prazo de garantia dos equipamentos oferecidos pelos diferentes fabricantes. É necessário programar manutenções que verifiquem o correto funcionamento de softwares e equipamentos. 

A capacidade de avaliar riscos e antever cenários é hoje um grande diferencial dentro de um setor que a cada dia ganha novos concorrentes, o que inclui empresas estrangeiras já habituadas à cultura da manutenção preventiva. Amplie essa cultura na sua empresa e esteja sempre a frente dos imprevistos.

Sobre o autor

Carlos

Desenvolvimento de projetos de automação predial, segurança eletrônica, eficiência energética e conservação de energia na área predial, interoperabilidade com redes elétricas inteligentes. Desenvolvimento de sistemas de supervisão e controle predial e residencial (BMS).