NR-23: como manter ambientes corporativos protegidos contra incêndios

Todas as notícias Tecnologia Institucional Parceiros Cybersecurity
Tecnologia

NR-23: como manter ambientes corporativos protegidos contra incêndios

Sobrecarga nas instalações e descargas elétricas são algumas situações que podem provocar incêndios em ambientes corporativos. Para evitar essas situações que colocam em risco os equipamentos e as pessoas, é preciso atender às normas técnicas, como a NR-23, e investir em um bom sistema de proteção contra incêndios.

As normas regulamentadoras, também conhecidas como NR’s, dão diretrizes específicas sobre como manter a segurança em ambientes corporativos e incluem diversas áreas, como a proteção contra incêndios.

O que é a NR-23?

A Norma Regulamentadora nº 23, ou somente NR-23, é uma diretriz do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) que estabelece algumas medidas de proteção contra incêndios em ambientes corporativos.

A normativa determina as providências que o empregador deve adotar para oferecer um ambiente seguro aos trabalhadores.

Anteriormente, o texto estabelecia de maneira específica as disposições com relação à proteção contra incêndios, como as saídas para a rápida retirada do pessoal em serviço, os equipamentos necessários para combater o fogo e as pessoas treinadas para seu uso adequado, além da previsão sobre a realização periódica de exercícios de alerta e treinamento.

Porém, em 2011, houve uma alteração no texto, que passou a exigir o cumprimento das legislações estaduais relativas às medidas de prevenção de incêndios.

Alguns pontos mantidos foram as saídas de emergência e informações aos trabalhadores, como veremos adiante.

 Assim, cada estado tem suas próprias normas, as chamadas Instruções Técnicas (IT’s), que são elaboradas pelo Corpo de Bombeiros local e têm valor de lei para determinar os parâmetros e critérios de aplicação em diferentes tipos de construção.

Principais pontos da NR-23

A NR-23 estabelece que todos os empregadores devem adotar medidas de prevenção de incêndios em conformidade com a legislação estadual e as normas técnicas aplicáveis.

Essas diretrizes de segurança, portanto, devem ser utilizadas em conjunto com um sistema eficiente de proteção e combate a incêndios, o que ajuda a reduzir as chances de um evento grave.

Entenda os principais pontos da Norma Regulamentadora:

Obrigações dos empregadores

A legislação determina que os empregadores são responsáveis pela segurança dos ambientes corporativos e dos trabalhadores, por isso devem providenciar as informações adequadas sobre:

  • Utilização dos equipamentos de combate a incêndio;
  • Procedimentos para evacuação dos locais de trabalho com segurança;
  • Dispositivos de alarme existentes.

Esses equipamentos podem ser hidrantes, mangotinhos, sprinklers automáticos, extintores portáteis e outros dispositivos instalados em ambientes internos e externos, seguindo as normas específicas de vistoria e fiscalização.

Locais de trabalho

Os ambientes de trabalho devem dispor de saídas em número suficiente e dispostas em locais de fácil acesso.

As aberturas, saídas e vias de passagem devem ser sinalizadas de forma clara e eficiente para indicar a direção de saída, possibilitando que as pessoas presentes nesses locais possam abandoná-los de forma rápida e segura em caso de emergência.

Além disso, as saídas de emergência podem ser equipadas com dispositivos de travamento que permitam a abertura fácil por dentro e não podem ser fechadas a chave ou presas durante a jornada de trabalho.

A importância de um sistema de proteção contra incêndios

De acordo com a ABNT NBR 13714, a mais nova é a 7240 em elaboração pelo CB24, todas as edificações com área construída superior a 750 m² e/ou altura superior a 12 metros devem, obrigatoriamente, ter sistemas preventivos contra incêndios.

Cada estado possui uma legislação e normas sobre prevenção e combate a incêndio, a nova norma NBR 7240 está compilando todas essas normas para criar um padrão nacional, incluindo dentro dela a NBR 17240 como sendo sua parte 7.

Assim, o sistema de combate a incêndios tem o objetivo de extinguir o fogo e diminuir os prejuízos causados pelo incidente já que, ao adotar as medidas adequadas, é possível manter a segurança do local e das pessoas presentes.

Um sistema adequado e eficiente deve seguir as NBR, NR e as regras específicas de cada estado para proporcionar a segurança do ambiente corporativo.

O sistema de combate com agentes limpos, como FM200, INOVEC, entre outros, proporciona uma forma rápida e segura de combate a incêndio em ambientes de alta disponibilidade, como salas elétricas e data centers, sem danificar os equipamentos e sem risco às pessoas.

O gás é armazenado em tanques pressurizados, cuja descarga é controlada por meio de válvulas solenóides e distribuído por tubulações conectadas aos difusores que realizam a distribuição uniforme no ambiente.

Dessa forma, é preciso contar com profissionais especializados na área e com experiência na instalação destes sistemas, pois, quanto antes as normativas forem estudadas e inseridas no projeto, maior a segurança.

 A IB Tecnologia oferece uma solução completa em detecção e combate a incêndios, utilizando equipamentos tecnológicos para realizar o gerenciamento, supervisão e sinalização de eventos, como detecção de fumaça, temperatura, chamas, gases ou acionamento de botoeiras manuais de alarme.

Para saber mais sobre os sistemas limpos de combate a incêndios, entre em contato conosco e faça um projeto personalizado.

Nossos especialistas têm as melhores soluções para atender às necessidades da sua empresa de acordo com as exigências da NR-23 e as melhores práticas de segurança.

Sobre o autor

Carlos

Desenvolvimento de projetos de automação predial, segurança eletrônica, eficiência energética e conservação de energia na área predial, interoperabilidade com redes elétricas inteligentes. Desenvolvimento de sistemas de supervisão e controle predial (BMS).